Noemi Freire recebe diploma de primeira mulher submarinista

Por: Rita Ribeiro
15-02-2019


A Marinha realiza, a 19 de fevereiro, na Esquadrilha de Subsuperficie – Centro de Instrução de Submarinos, a cerimónia de abertura do ano letivo 2019/2020, que inclui a entrega de Diplomas e Certificados a três oficiais, um sargento e três praças que concluíram, com aproveitamento, os cursos ministrados no ano letivo anterior.

Segundo uma nota de imprensa, a Marinha admite que “a edição de 2017 fica marcada pela incorporação da primeira militar do género feminino na Esquadrilha de SubSuperficie, a primeiro-marinheiro Noemie Freire, abrindo portas ​ao ingresso de mais militares femininos, como se comprova com a admissão de mais duas militares para a frequência da próxima edição do curso”.

O Curso de Especialização em Submarinos destina-se a habilitar os militares para o desempenho de funções a bordo dos Submarinos da classe Tridente. Noémi Freire é filha de emigrantes, tendo vivido em Paris até 1997 e vindo para o concelho de Pombal, nessa altura. 

Desde que concorreu à Marinha, em 2006, Noémie foi construindo um currículo cheio em missões nacionais e internacionais, tendo participado, por exemplo, na missão de apoio à população madeirense, durante o temporal que assolou a ilha em 2010, e noutra na Somália, em 2012.

Com a especialidade de Operações, Noémie Freire poderá desempenhar funções na operação de radares, sistemas de guerra eletrónica e sistemas de deteção submarina.

Publicidade
Últimas